Espaços em branco

No final do ano passado criei para uma cliente uma parede em gesso com três nichos. O objetivo era esconder um pilar que ficava em uma posição ingrata, e sendo o apartamento pequeno, esses nichos criariam espaços onde entrariam adornos, velas, quadros, livros, objetos trazidos de viagem, e uma estátua de Buda. Obra finalizada e a cliente, que acabou virando uma amiga querida, solicitou indicação de objetos para então povoar esses espaços em branco. Fui à caça de itens que reproduzissem seu estilo e gosto e fiz uma lista de especificações. Não o suficiente para ocupar toda a estante.

 

 

Durante o processo conversamos e refletimos sobre o momento que ela estava vivendo. Finalmente o tão sonhado cantinho, todo seu, reformado sob suas expectativas e sonhos agora estava pronto. Tudo foi pensado. E agora? Finalizada a obra, começa então uma nova etapa em sua vida. Ali, nesse lar tão desejado, ainda haverá muitos aniversários e natais, invernos e verões. Amores também. Então porque ocupar uma parte de destaque na sala toda de uma só vez? Quantas viagens ainda acontecerão? Quantos presentes estão por vir?

 

 

Chegamos à conclusão que aquele era um caderno com muitas páginas em branco, que seriam escritas ao longo desses dias que acontecem e os que se aproximam. E os que estão distantes também, ainda não sabemos o quanto. Um espaço que ela, a cliente e amiga, preencherá com a história que está sendo vivida e construída em sua nova casa.

Esse post é também em homenagem a todas as mulheres, com suas muitas páginas e espaços em branco a serem preenchidos!

(Em breve fotos deste projeto aqui no Caza Design)

Postado em Caza Blog por / março 8th, 2012 / 2 Comentários »

2 Comentários

  1. Mila Aranha disse:

    Fiquei curiosa! Quero ver as fotos!

  2. Ana Maria Lameira disse:

    Em breve Mila! Preciso marcar com ela, que é bem sem tempo, mas vai rolar!
    Bjs 🙂

Deixe uma resposta